Oração da Comunidade Shalom

14/12/2011 10:24

 

Oração da Comunidade

Deus Pai, Tu és o Deus da Liberdade,
E toda a vida é pouca para Te cantar
A alegria de viver a aventura da libertação.

Caminhando com a Humanidade, és o senhor da História,
E contigo nós vamos numa nova história de amor.

Chamaste o Luís Carlos e outros companheiros, 
Para armar a tenda do Movimento e da Comunidade
Dentro da grande marcha do levantar da Juventude
Que por todos os cantos anuncia a tua presença em toda a terra. 
Sim, Deus Pai, uma nova História está nascendo neste tempo
Em que a Humanidade recebe o terceiro milênio.

Abrindo a vida ao teu infinito, fomos incapazes de ficar parados,
Porque Tu enches o nosso ser com o amor do teu Filho Jesus. 
Desse modo podemos ouvir o grito dos jovens e o clamor dos pobres
E de todos aqueles que sofrem algum tipo de opressão.

Tu, Deus da harmonia, do Shalom, 
Nos fazes amar o pó da terra ou a grande montanha,
A criança de leite ou a velhinha doente,
O jovem mais destemido, ou aquele que está morto e descrente do seu futuro,
O vôo dos passarinhos e a beleza das flores,
A força dos rios e o calor do fogo,
O esforço de conscientização e a transformação da vida do povo.

Envia, Deus Pai, o teu Espírito sobre a Comunidade,
Para que nos transformes no Corpo e no Sangue de Teu Filho
Que morreu e ressuscitou,
Para abrir a História à tua plenitude
E dar a tua Vida a toda a Humanidade e a todo o Universo.

Ele, estando para se entregar a Ti, reconciliando tudo o que existe,
Na grande festa do teu Reino, tomou-nos consigo,
Abençoou-nos e repartiu-nos para o mundo, 
dizendo:

Vós sois a Comunidade da minha ressurreição, 
Para encher de ternura, liberdade e encanto a vida do povo,
Pequena semente de libertação no meio do mundo,
Para transformação e ressurreição de toda a realidade em que estiverdes inseridos;
Para entrardes em todas as situações em que fordes chamados a entrar,
Assumindo a situação das pessoas 
e comunicando-lhes um sentido existencial novo;
Para amar de modo especial os jovens, 
Porque são sempre o presente e o futuro de qualquer presente.
Tudo o que fizerdes, fazei para glória do Pai.

Celebrando, agora, Deus Pai, o mistério da nossa vocação,
Nós Te damos graças porque teu Filho Jesus Cristo é a razão da nossa existência. 
Ele, encarnado no mundo, ensinou-nos a partir da realidade
Para fazer chegar todas as coisas e toda a Humanidade a Ti,
Iluminando a ação e a reflexão com a tua Palavra
E vivendo e sentindo em cada pessoa a tua presença.

Nós Te oferecemos tudo o que somos, para que juntos,
Com o auxílio de Maria e João,
Geremos o teu Filho Jesus Cristo no mundo,
Sejamos habitados por Ti e cheios de graça.

Acolhe a Aloísio, nosso querido bispo, com os teus braços grandes, à sua medida,
Para que ele seja feliz na abundância do teu coração
Para que ele continue a nos inspirar a dar a vida pelos pobres
E a fazer da tua Igreja uma Igreja humana e divina,
De comunhão e participação, onde todos se sintam sujeitos da História
E cimentados pelo teu amor infinito,
Na alegria da realização do teu Reino.

Acolhe a Comunidade Feminina e os Consagrados da Família Shalom
Para que coloquem o seu coração no teu
E sejam a encarnação da ternura que rebenta as opressões.

Acolhe todas as formas de pertença à Família Shalom no teu seio de verdade
Donde brota a justiça e a misericórdia
Que dá a toda a Humanidade a possibilidade de restaurar dia-a-dia
A sua existência.

A todos dá-nos sempre a harmonia e a união, 
Para que o Movimento floresça como as margens de um rio em terra quente,
Rumo à participação, à festa, à criatividade, à transparência e à amizade,
Até chegar o dia feliz em que a Humanidade será uma só família.

Livra-nos do medo de ser livres e da tendência à mediocridade. 
Livra-nos do medo do teu infinito. 
Dá-nos o dom de viver com exigência coerente
A tua Verdade que tem como meta a libertação das pessoas de todos os males,
Da pobreza, da injustiça, do individualismo, do consumismo, da violência
Do ciúme, da inconstância, da insegurança,
E da não aceitação da tua presença em cada ser humano e em si mesmos.

Nós Te damos graças, porque ao longo destes anos Te vemos face a face,
A Ti, Deus Pai, que nos constituíste na fragilidade,
Para que neste mundo de superpotências, relativo, global, opressor e supérfluo, 
Sejamos a prova do teu amor verdade, bondade e beleza, que não passa.

Por Cristo, com Cristo, em Cristo, na unidade do Espírito Santo, 
A Ti, Deus Pai, amém.

Pe. José Luís, CSh